terça-feira, 17 de novembro de 2015

Maria


E nasceu a minha Maria!

"Maria-só-Maria" porque como diz a música: 

"Pode ser que haja uma melhor, pode ser
Pode ser que haja uma pior, muito bem
Mas igual à Maria que eu tenho
No mundo inteirinho igualzinha não tem
 Maria ninguém, é Maria e é Maria meu bem (...)"

 39 semanas e dois dias a viver aqui dentro e agora... uma vida cheia de anos, meses, semanas, dias e horas à espera dela!

E de dois fez-se uma família de quatro, e o amor (afinal o meu pai, como sempre, tinha razão quando me ensinou isto) em vez de se dividir, multiplicou-se. 

E um coração que era um T1 de repente transformou-se num T3 duplex onde cabe muito mais do que alguma vez imaginei!

Uma semana e dois dias de bebé Maria e Jaime, a aprender a ser mãe de dois, a gerir horas de mimos, de birras e de brincadeiras, a alternar o banho e o jantar com as horas de dar de mamar, a acordar de noite para a bebé comer e para dar um miminho extra a meio de um pesadelo ou de uma noite mal dormida...

E mais uma vez a voz do meu pai: "ter filhos é isso mesmo!"

E eu acredito, porque quem teve 13 sabe de certeza melhor, e porque a normalidade que apesar de tudo há nestes dias tão corridos, afinal de contas sabe a felicidade pura!










Sem comentários:

Enviar um comentário